domingo, 5 de janeiro de 2014

«Vimos a sua estrela e viemos adorá-lO».


Onde está preguntaram eles o rei dos judeus que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lO». 

   Os Magos caminham para Belém, mas, depois, voltam para as suas terras. Poderiam ter ficado em Jerusalém e aí adorar o verdadeiro Deus, mas estes sábios perceberam que já não é somente em Jerusalém que se adora Deus, mas o verdadeiro Deus adora-se em cada homem, em cada mulher, em cada lugar, em cada um de nós. Deus presente, em Cristo e por Cristo, enche o Universo.
     Não podemos, pois, ficar a meio caminho, mas olhar sempre para diante, sobretudo, neste ano 2014, que se nos afigura cheio de dificuldades para transpor... Num tempo de descristianização e de afastamento de muitos que desanimam de buscar a Luz e de se deixarem iluminar por ela, temos obrigação de acompanhar todos aqueles e aquelas que, como os Magos, partem para o futuro, sem saberem muito bem onde a estrela os conduz. Ir por diante, sem desencorajar-se, é o sentido da festa da Epifania que estamos a celebrar. É também aquilo que nos devemos desejar uns aos outros para este novo ano. Esta festa dos Magos diz-nos que onde quer que vamos ou estejamos, Cristo já está presente. Os homens de todas as raças e de todas as culturas são trabalhados secretamente pela luz de Cristo. Mas todos necessitamos da revelação feita a Israel e os Magos não esqueceram isso. Com a luz que já estava neles, foram a Jerusalém perguntar pelo Menino e foram os judeus que lhes disseram onde devia nascer: em Belém de Judá.  
     O Verbo está em toda a existência. E Ele vem a nós através do povo judeu, através deste homem e desta mulher em particular, através do povo que contempla o Invisível, através dos astros como aconteceu com os Magos.
P. José Augusto Sousa, sj


3 comentários:

Alice disse...

Belíssimo texto que o P. Sousa nos oferece para o dia da Epifania.

Paróquia Jesus Ressuscitado disse...

Que o Verbo se faça presente em nós.
Um feliz ano para toda a comunidade Paroquial de São Pedro Covilhã.

Miguel Nuno Peixoto de Carvalho Dias e Maria do Céu Jordão Morais Carvalho Dias disse...

Muito bonito e com muito significado.