sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Natal - Boas Festas

"Deixe-se cativar"
No Presépio, o sorriso do Menino brilha e cativa o nosso olhar.
A Comunidade dos Padres Jesuítas, deseja a todos Boas Festas e que o sorriso do Menino o cative para uma nova humanidade.

domingo, 20 de dezembro de 2009

IV Domingo de Advento


Trazemos hoje a quarta vela de Advento querendo significar que este anúncio de alegria e de Salvação, nos enche de grande Júbilo, e o queremos comunicar a todos os irmãos. Tal como Maria fez com a visita a sua prima Isabel.

Evangelho Lc 1, 39-45Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente para a montanha, em direcção a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel.
Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino exultoulhe no seio. Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em alta voz: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor? Na verdade, logo que chegou aos meus ouvidos a voz da tua saudação, o menino exultou de alegria no meu seio. Bem-aventurada aquela que
acreditou no cumprimento de tudo quanto lhe foi dito da parte do Senhor».

A anunciação do anjo Gabriel a Maria deve ter sido um momento magnífico e podemos mesmo considerá-lo como a melhor história da humanidade. Com toda a sua simplicidade e fé, Maria não hesitou…o seu SIM foi espontâneo pois confiava plenamente na vontade de Deus.
Disse-lhe o Anjo: «O Espírito Santo virá sobre ti e a força do Altíssimo estenderá sobre ti a sua sombra. Por isso, aquele que vai nascer é Santo e será chamado Filho de Deus. Também a tua parente Isabel concebeu um filho na sua velhice e já está no sexto mês, ela, a quem chamavam estéril, porque nada é impossível a Deus.»
As palavras do Anjo intrigaram-na e perturbaram-na, mas aquilo que ouviu tranquilizou-a e sem qualquer dúvida ou temor afirmou docemente: «Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra.»
Ansiosa para falar com sua prima Isabel, Maria dirigiu-se apressadamente para sua casa. Ao saudá-la, Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em voz alta: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor? Na verdade, logo que chegou aos meus ouvidos a voz da tua saudação, o menino exultou de alegria no meu seio. Bem-aventurada aquela que acreditou no cumprimento de tudo quanto lhe foi dito da parte do Senhor».
Tal como Maria, sejamos humildes, fiéis e de coração puro para que Jesus possa nele habitar.
SS/AM
Informações Úteis

• Está a decorrer a campanha nacional: 10 milhões de estrelas. Quem quiser adquirir uma vela-estrela, dirija-se à secretaria.

• Segunda-feira, dia 21, ao contrário do que é habitual, a Igreja encontrar-se-á aberta todo o dia. Serão celebradas as missas habituais das 8:00 e das 11:00 e haverá atendimento de confissões (das 10:00 às 12:00; e das15:30 às 18:00). A secretaria também se encontrará aberta com o horácio seguinte: das 10:00 às 12:00 e das 15:30 às 18:00.


• Dia 24 haverá a tradicional missa do Galo à Meia-Noite. No fim da Missa do Galo, será servido chá quente no Barcarola, para o qual todos serão convidados.


• No dia de Natal, as missas terão o horário de domingo.


• Dia 26 de Dezembro a Igreja encontrar-se-á encerrada o dia todo, pelo que não haverá as habituais missas das 8:00 e das 11:00, assim como não haverá atendimento de confissões.


• Estão à venda na secretaria da nossa comunidade, objectos natalícios, tais como: Postais de Natal, objectos religiosos, livros. Passe pela secretaria e adquira algum destes objectos. Deste modo, está também a contribuir a manutenção material da comunidade que a todos deve comprometer.


A todos desejamos uma boa preparação para acolhermos o Emanuel, Deus connosco



domingo, 13 de dezembro de 2009

III Domingo de Advento

Ainda que haja motivos de inquietação e angustia, há hoje uma alegria profunda que ninguém nos pode arrebatar a certeza e o júbilo da chegada do Messias Savador.
Acendemos a terceira vela de Advento, no desejo de acabar com a escuridão à nossa volta deixando-nos CONTAGIAR pela aproximação da chegada de Jesus.Informações úteis

A Ceia de Natal da nossa comunidade paroquial será no próximo sábado, dia 19 de Dezembro e aberta a todos os membros da nossa comunidade que nela queiram participar. As inscrições terminam na próxima quarta-feira, dia 16.
No próximo sábado, dia 19, as actividades da catequese terão uma dinâmica e horário diferentes. A partir das 15:00 há atendimento de confissões, especialmente dirigido a catequizandos, catequistas e encarregados de educação. A partir das 17:00 todos os catequizandos se reúnem nas respectivas salas de catequese. Às 18:00 será celebrada Eucaristia de Natal da Catequese.
Na quarta-feira, dia 16, não haverá curso bíblico. A próxima sessão será no dia 13 de Janeiro.
• Também na quarta-feira, dia 16, o MEV (Movimento Esperança e Vida) terá o seu encontro e celebração de Natal.
• A partir desta data, e até informação em contrário, a Conferência de S. Vicente de Paulo não aceita mais roupa. A razão justifica-se devido ao excesso de roupa existente. Quando as circunstâncias se alterarem, dar-se-á conhecimento.
Está a decorrer a campanha nacional: 10 milhões de estrelas. Quem quiser adquirir uma vela-estrela, dirija-se à secretaria.
Estão à venda Postais de Natal na secretaria da nossa comunidade. A maior parte das imagens dos postais são alusivas à nossa Igreja e alguns dos presépios que fizemos em anos anteriores. Passe pela secretaria e adquira uma ou mais colecções. Estão também à venda rifas de Natal na secretaria da nossa comunidade. As receitas revertem a favor da nossa Igreja.A todos desejamos a continuação de um Santo Advento, tempo forte de nos prepararmos para receber Deus connosco, O Emanuel.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Benção da Exposição/Venda do Grupo de Lavores



Comunica-se a agradece-se a todas as pessoas do Grupo de Lavores o trabalho e dedicação testemunhados ao longo do ano. O resultado da exposição e vendas dos seus trabalhos foi de 3.200,00 euros. Esta importância será aplicada na amortização das dívidas que temos devido às obras feitas recentemente.
Em nome da Fábrica da Igreja de S. Pedro, e toda a comunidade paroquial,
Padre Francisco Rodrigues,s.j.


terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Aniversário do P. Sousa

Todos os dias são lindos para quem comemora o seu aniversário, mas quando se tem o privilégio de coincidir esse dia com o de Nossa Senhora, Padroeira de Portugal, a beleza é muito maior e a graça muito mais extraordinária.

Foi maravilhoso partilhar com o P. José Augusto Sousa o dia do seu aniversário
e não apenas pela comemoração conjunta mas porque, ao contrário do que é habitual, foi ele que nos presenteou com a belíssima homilia que realizou.

A felicidade estava estampada naquele rosto simpático e respeitoso que nos ensina, anima e conduz, não só nas eucaristias mas também nas lições de Bíblia que tão entusiasticamente nos regala.

E foi assim num ambiente festivo, que celebrámos a Imaculada Conceição de Nossa Senhora e ao mesmo tempo o aniversário do nosso querido Padre José Augusto Sousa.



Ajuda-me a dizer sim, querida Mãe!


É difícil dizer sim, Querida Mãe,Santa Maria, Senhora da Imaculada Conceição e da Anunciação!
Senhora, sempre querida com um Amor infinito,
para O grande projecto de Deus!

É um grande desafio colocar, como tu, a minha assinatura numa folha em branco,
porque um Sim exige outros sins, todos os dias e para sempre!
Mas com a graça de Deus vou caminhando nesse sim!

Maria, Senhora do Sim da Imaculada Conceição e da Anunciação,
Ajuda-me a dizer sempre sim ao dom da vida e a agradecê-la do fundo do coração;
Ajuda-me a abraçar o dom da vida na sua fragilidade humana;Ajuda-me a dizer sim ao convite do Teu Filho Jesus,
Que veio para que “tenhamos Vida e a tenhamos em abundância”.

Querida Mãe, Senhora do Sim do Presépio, ajuda-me a dizer sim à humildade, à simplicidade, ao silêncio;
ajuda-me a dizer sim à Estrela que me ofereces, que é o Teu Filho
, que ilumina e guia a minha vida,

os meus passos!

Senhora do Sim, na fuga para o Egipto e da perda de Jesus no Templo,ajuda-me a dizer sim ao imprevisto, aos desafios da vida;
aos acontecimentos, que à primeira vista, parecem quase incompreensíveis e sem sentido.
Não me deixes complicar as coisas simples da vida, e angustiar-me na ignorância.
Faz com que o meu coração se preocupe mais em acreditar que em compreender,
sem duvidar que um dia perceberei o que tanto amo,
se hoje for capaz de amar o que não entendo!

Mãe querida, do Sim e do silêncio junto à cruz do Teu Filho,Ajuda-me a dizer sim, também nos momentos de angústia, de sofrimento, de dor, de incompreensão,

de perseguição, de morte, de desafios…

Mãe que partilhas comigo a Esperança e a Alegria do Teu Filho Ressuscitado,
ajuda a aumentar a minha fé no Teu Filho Vivo e Ressuscitado no meio de nós;
ajuda-me a partilhar da Sua alegria e a anunciar que Ele está Vivo para sempre!

Dá-me um coração do Sim
!
Diz-me, ò Mãe, o que queres de mim, teu filho(a): humildade, confiança, entrega,
docilidade, esperança, alegria, gratuidade,
determinação, disponibilidade, amor, generosidade...

Por este tempo de graça, Obrigado Senhora minha!No tempo em que vivemos, protege-nos para caminharmos na Luz de Jesus!
Para o futuro que nos espera, a tua bênção, ò Mãe querida!
Maria, ó Mãe bendita, neste tempo de Advento e de Natal
“coloca-me com o teu Filho”, o Emanuel, Deus-connosco,
e seja feita a Sua vontade e não a minha!
Mãe querida, eu não quero esquecer-me que o teu Sim, o teu Amor me ajudam a viver, e a dizer também o meu Sim,
AMEN!
P. Hermínio João Vitorino, sj

domingo, 6 de dezembro de 2009

O Advento da Esperança


A palavra Advento significa vinda ou chegada. Quando esperamos alguém, habitualmente esperamo-lo com alegria! E a espera de Jesus deve ser motivo da maior e mais profunda alegria!

Para os cristãos, do Ocidente, são as 4 semanas que preparam o Natal e que constituem o início do Ano Litúrgico. Para um cristão, o Advento deve ter como pano de fundo a Esperança. Esperar com o coração purificado e aberto, a vinda do Salvador, o Emanuel - Deus connosco! A esperança é uma memória que se nutre com a oração, que nos faz aderir às promessas de fé e nos inspira, cada dia, à busca de seu rastro nos sinais dos tempos. A esperança cristã vive-se também na nossa entrega ao trabalho para que as promessas se verifiquem nas nossas vidas.

É Jesus que toma a iniciativa e se faz próximo, porque Ele é o “Emanuel - Deus connosco”, que vem ao nosso encontro e procura cada um de nós! Esperemo-lo com alegria e confiança! Porque, para um crente, viver sem esperar não é viver mas suportar a vida! E nós somos capazes e queremos mais do que suportar a vida! Queremos vivê-la com profundidade e sentido! Queremos vivê-la com e para Jesus!

Procuremos viver este Advento com mais seriedade, com mais determinação, para colhermos maior fruto. Só assim, é que Jesus encontrará um lugar para nascer e para ser acolhido na “gruta ou cabana do nosso coração, da nossa vida!”.

O Advento é também um apelo à caridade e ao amor
, nas nossas cidades e aldeias, nas nossas casas, por vezes de “portas fechadas”, porque diante da mais amarga pobreza material e espiritual, Jesus, os “Josés” e as “ Marias”, de hoje, permanecem ainda sem lugar na estalagem e sem estatuto social!

Este Advento é tempo para descobrirmos o nosso “presente a dar a Jesus”, o nosso “compromisso de Natal” e de pedirmos a alegria e a fidelidade para o concretizarmos. Vamos a isso!
Desejo a todos o Advento cheio de esperança!


P. Hermínio João Vitorino, sj

(II Vela de Advento da nossa Comunidade)

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Igreja Católica

video

Para uma compreensão tão vasta quanto sintética, como o Espírito Santo trabalha na nossa querida Igreja

domingo, 29 de novembro de 2009

I Domingo de Advento


Entramos hoje no Tempo do Advento. É um tempo de espera, tempo de esperança...


Um tempo do acolhimento ao Deus-connosco e uma oportunidade de preparar o coração para acolher também os outros.
É-nos recomendada uma atitude de vigilância.
Acendemos uma primeira luz, porque queremos acabar com a escuridão à nossa volta, para vermos e recebermos Aquele que vem ao nosso encontro, para nos trazer mais alegria e mais paz.

Informações úteis
Na próxima quarta-feira, dia 2 de Dezembro, haverá mais uma sessão do curso de Bíblia orientada pelo Padre Sousa. Apela-se a todos a participarem neste encontro de formação e familiaridade com a Bíblia. O curso tem início às 21:15 e terá lugar na sala Inácio de Loyola.
Na terça-feira, 1 de Dezembro a Igreja de S. Tiago encontra-se aberta só da parte da manhã, com a celebração das duas missas habituais e atendimento de confissões.
Na próxima sexta-feira, dia 4 de Dezembro, pelas 21:00, realizar-se-á uma conferência, em S. Tiago, no âmbito do ano sacerdotal que estamos a viver. A Conferência será subordinada ao tema: o sacerdócio a partir dos textos bíblicos, e será proferida pelo Sr. D. António Couto, Bispo auxiliar de Braga. Encoraja-se a que todos aproveitem e participem nesta actividade, um privilégio e graça para todos nós.
No sábado, dia 5 de Dezembro, será feita a Festa do Acolhimento das crianças do primeiro ano, na Eucaristia da catequese. Ainda que esta celebração seja particularmente dirigida e preparada pelos catequizandos e pais do primeiro ano de catequese, todos se devem envolver e participar na alegria da Festa do Acolhimento.
Estão à venda na secretaria Postais de Natal. A maior parte das imagens dos postais são alusivas à nossa Igreja e alguns dos presépios que fizemos em anos anteriores. Passe pela secretaria e adquira uma ou mais colecções.
Estão à venda rifas de Natal na secretaria da nossa comunidade. As receitas revertem a favor da nossa Igreja.Já estão disponíveis junto à secretaria as listas dos leitores, acólitos, ministros da comunhão das missas habituais de domingo: 11:30 e 19:00. 
Pedimos a todas as pessoas que exercem estes ministérios o favor de consultar as mesmas listas.A todos desejamos um santo advento, tempo forte de nos prepararmos para receber Deus connosco, O Emanuel.

(II Vela de Advento da nossa Comunidade)

O Sacerdócio a partir dos textos Bíblicos


CONFERÊNCA PROFERIDA POR: D. ANTÓNIO COUTO
BISPO AUXILIAR DE BRAGA
DIA 4 DE DEZEMBRO DE 2009
6ª FEIRA ÀS 21 H
SALA INÁCIO DE LOYOLA

D. António Couto nasceu a 18 de Abril de 1952 em Vila Boa do Bispo, concelho de Marco de Canaveses, diocese do Porto. Com 11 anos entrou no seminário de Tomar da Sociedade Portuguesa das Missões Ultramarinas, então conhecida por Sociedade Missionária. Recebeu a ordenação sacerdotal a 3 de Dezembro de 1980.
Em 1982 fez o curso da Academia Militar e foi nomeado capelão militar. Foi, depois, transferido para o Colégio Urbaniano, em Roma, onde, em 1986, obteve a licenciatura em Sagrada Escritura. Em 1989, depois de uma permanência de cerca de um ano em Jerusalém, no Instituto Franciscano de Emaús, obteve o doutoramento em Teologia Bíblica.
Foi professor de Sagrada Escritura até 1991, no Seminário de Luanda, em Angola. Regressado a Portugal, foi colocado no Seminário de Valadares como responsável pela formação dos estudantes de teologia. De 1996 a 1999 foi reitor do Seminário de Valadares e leccionou na Universidade Católica Portuguesa, no Porto. De 1999 a 2002 foi Vigário Geral e, nesse ano, eleito Superior Geral dos Missionários da Boa Nova.
Foi ordenado Bispo auxiliar de Braga no dia 6 de Julho de 2007.

domingo, 22 de novembro de 2009

Jesus Cristo, é o Rei por excelência, porque o Seu Reino é diferente!


Jesus é o Rei dos reis e afirma que o Reino de Deus já está actuando no meio de nós. A presença do Reino de Deus torna-se efectiva nas acções de ajuda e solidariedade, a partir do interior de cada ser humano. Não devemos esperar o tempo futuro para agir; devemos tornar o Reino de Deus cada vez mais presente e visível no nosso mundo!
O Reino de Deus constrói-se e cresce no meio de nós, quando nos voltamos para os outros! O meu próximo não é… este e aquele e aquele outro, dentro de um raio de proximidade que eu próprio estabeleço e pelo qual me sinto condicionado. Porque fazer-se ou ser próximo diz respeito ao comportamento efectivo de se tornar presente a alguém. Não se tem um próximo. Faço-me, sim, efectivamente, próximo de alguém. Esse alguém, de quem efectivamente me aproximo de forma pessoal, é o único referencial para saber quem é o meu próximo.
Desta maneira, tornamo-nos mais parecidos com Deus. Frequentemente esperamos que as soluções dos problemas venham de fora; que se imponham sem a nossa iniciativa. Mas a realidade não é assim! Nós esperamos um mundo melhor que, em cada dia, tenha menos problemas. E de nós depende que o futuro seja mais parecido ao Reino de Deus que esperamos e que Jesus nos propõe: um Reino de paz, de justiça, de solidariedade, de acolhimento… Assim, seguindo o exemplo do Mestre, podemos construir uma sociedade melhor e mais justa!
Caminhemos com Jesus Cristo Rei do Universo, deixemo-nos contagiar pelo seu Reino de Amor, de Doação, de Vida em abundância, e escutemos o que Ele nos segreda ao ouvido: “vai e faz tu também o mesmo”, anunciando a Boa-nova do meu Reino com palavras e obras, porque “é como dizes: sou Rei”, mas um Rei diferente que ama toda a humanidade e dá a vida por ela!

P. Hermínio Vitorino, s.j.

Informações úteis


  • Recorda-se que na próxima Terça-feira, dia 24 às 21:15, haverá uma reunião para os pais e/ou educadores dos catequizandos do 1º. Ano, a fim de preparem a Festa do Acolhimento.
    É importante presença de todos.
  • No próximo dia 4 de Dezembro, (uma sexta-feira), pelas 21:00, teremos uma conferência, no âmbito do Ano Sacerdotal que estamos a viver, e subordinada ao tema: “O sacerdócio a partir dos textos bíblicos”. Será proferida pelo Sr. D. António Couto, Bispo auxiliar da Diocese de Braga. Esta será uma oportunidade para aprendermos um pouco mais e esclarecermos as nossas dúvidas e interrogações acerca deste tema tão crucial e debatido nos nossos dias!
A todos uma boa semana.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

XXXIII Domingo do Tempo Comum


Aproxima-se o fim do ano litúrgico e as Leituras de hoje, numa primeira abordagem, poderiam dar-nos um pressentimento assustador… mas enquadram-se na dinâmica deste momento que estamos a viver.
A nossa vida é por vezes demasiado materialista e por isso, a nossa chave de leitura, pode ficar condicionada pela óptica sócio cultural que vivemos.
Embora saibamos que nos podemos servir da linguagem poética, figurativa, no caso concreto desta leitura precisamos da dimensão espiritual como chave de leitura.

Este Evangelho é actual, é de todos e para todos os tempo… é para nós aqui e agora!
Escrito poucos anos depois de Cristo, contém uma mensagem de Boa Nova para todas as gerações: Está atento! Está preparado! Quando menos pensarmos virá o Filho do Homem…
Deus não se impõe, propõe-se, confirma-nos, acolhe-nos a partir do nosso desejo de sermos salvos (I leitura).“Passará o céu e a terra”… Tudo passará, mas a mensagem, as Palavras de Jesus não passarão. Ele só deseja que sejamos salvos, e inteiramente salvos, como pessoas, homens e mulheres.
E o fim dos tempos, é hoje, amanhã, é agora? A resposta é dada por Jesus: Só o Pai sabe quando é o momento. «Quanto a esse dia e a essa hora, ninguém os conhece: nem os Anjos do Céu, nem o Filho; só o Pai».

Talvez o que mais nos deveria preocupar é o meu fim, ‘o fim para que sou criado’ mas este fim acaba por ser o princípio de uma outra realidade eterna, se vivida em Deus. O fim dos tempos é o fim em que vivo no tempo, e sou convidado a viver na eternidade se me deixei embalar nos braços do Pai eterno durante o tempo que tive a graça de viver.

Somos convidados a estarmos preparados, atentos ao essencial, abertos à comunidade, à sociedade, ao mundo que Deus nos entregou… este exige de nós responsabilidade no modo como o tratamos. De facto, o mundo é a casa onde vivemos, como tratamos a nossa casa?

Celebramos também hoje o dia dos Seminários. No seminário
encontram-se pessoas que responderam a este convite de Jesus, esperam a Sua confirmação a fim de serem sinais de esperança e símbolo de unidade. «É dando que se recebe…»
Peçamos ao Senhor que nos mande padres dedicados e entusiasmados e que encontrem comunidades de acolhimento, de apoio, procurando viver a justiça na caridade. A comunidade faz o pastor. O pastor faz a comunidade.

(Notas tiradas da homilia do P. Francisco Rodrigues, s.j. por Alice Matos)

Informações úteis

  • Na próxima quarta-feira, dia 18, haverá mais uma sessão do curso de Bíblia orientada pelo Padre Sousa. Apela-se a todos a participarem neste encontro de formação e familiaridade com a Bíblia. O curso tem início às 21:15 e terá lugar na sala Inácio de Loyola.

  • No próximo sábado, dia 21 -das 9:30 às 17:00- terá lugar na sala Inácio de Loyola, na nossa paróquia, um encontro de advento subordinado ao tema: Luz do Natal. Esta actividade é organizada pela CVX (comunidade de Vida Cristã) e será orientada pelo Padre Manuel Morujão. Este encontro é aberto a todos, sendo necessário fazer a inscrição na secretaria. Será um momento privilegiado de preparação para o Natal que se avizinha.

  • No próximo dia 28 terá lugar no Centro Apostólico da Guarda a V Jornada da Família, subordinada ao tema: “Família, formadora de valores humanos e cristãos”. Para mais informações e inscrição, dirija-se à secretaria.

  • Na próxima sexta-feira, dia 21, haverá um encontro/formação para os Ministros da Comunhão da nossa comunidade paroquial. Este encontro terá lugar em S. Tiago, às 18:30.

  • Estão à venda rifas de Natal na secretaria da nossa comunidade. As receitas revertem a favor da nossa Igreja.

    Secretaria da comunidade paroquial, 14 de Novembro de 2009

terça-feira, 10 de novembro de 2009

A TERNURA DE UM PAI

Assim é a ternura de Deus com cada um dos Seus Filhos: EU, TU, NÓS!...

video

domingo, 8 de novembro de 2009

XXXII Domingo do Tempo Comum

Jesus sentou-Se em frente da arca do tesouro a observar como a multidão deitava o dinheiro na caixa. Muitos ricos deitavam quantias avultadas. Veio uma pobre viúva e deitou duas pequenas moedas, isto é, um quadrante. Jesus chamou os discípulos e disse-lhes: «Em verdade vos digo: Esta pobre viúva deitou na caixa mais do que todos os outros. Eles deitaram do que lhes sobrava, mas ela, na sua pobreza, ofereceu tudo o que tinha, tudo o que possuía para viver».
(Mc 12, 41-44)

O DOM

ENTÃO um homem rico disse:

- Fala-nos do Dom.

E ele respondeu:

- Dais muito pouco,
quando dais daquilo que vos pertence.

Quando vos dais a vós mesmos
é que dais realmente.

Que é aquilo que vos pertence,
senão coisas que conservais ciosamente,
com medo de vir a precisar delas amanhã?

Há quem dê com alegria,
e esta alegria é a sua recompensa.

Há quem dê cheio de dores,
e essas dores são o seu baptismo.

Há ainda quem dê, inconsciente, da sua virtude,
sem nisso sentir dor nem alegria.
Dão como os mirtos do vale
que a espaços atiram para o céu
o seu perfume.

Procurai primeiro
merecerdes ser doadores
e instrumentos de doação.

Porque, em verdade,
é a vida que dá à vida,
e quando julgais ser doadores,
sois apenas testemunhas.

E vós que recebeis
– e todos sois recebedores –
não atireis para cima de vós
o peso da gratidão,
sob pena de impordes um jugo
a vós mesmos e àquele que dá.

Mas elevai-vos
juntamente com o doador,
usando os dons como asas.

Porque ligar demasiada importância
à vossa dívida
é duvidar da sua generosidade,
que tem por mãe a Terra magnânima
e Deus como pai.

Excertos de um poema de Khalil Gibran
in “O Profeta”

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Pe. Hermínio Vitorino s.j. toma posse como pároco in solidum


No domingo 1 de Novembro, dia de Todos os Santos, o Padre Hermínio Vitorino s.j. assumiu a missão de pároco in solidum da comunidade paroquial de S. Pedro. O Padre Hermínio foi apresentado à comunidade pelo Sr. Bispo D. Manuel Felício, como pároco in solidum, no passado dia 31 de Julho, dia de Santo Inácio de Loyola, e foi por este nomeado, a 25 de Agosto de 2009. No domingo, dia 1, assumiu canonicamente as funções que lhe são confiadas.

Desde 2006 que a comunidade paroquial de S. Pedro tinha como pároco, o Padre Francisco Rodrigues. A partir de agora, o Padre Hermínio partilha com o Padre Francisco a responsabilidade conjunta de organizar e assumir as actividades apostólicas da comunidade paroquial de S. Pedro.

Mas qual é o significado, alcance e implicações do termo pároco in solidum no dia-a-dia da comunidade paroquial?

O Padre José Augusto Alves de Sousa, que presidiu à eucaristia de tomada de posse, referiu-se à mesma terminologia explicando o seu significado na vivência e organização da vida cristã vivida em comunidade.

O padre Sousa definiu na homilia de tomada de posse o significado in solidum nos seguintes termos: “in solidum significa trabalhar solidariamente em comum na organização das actividades e na partilha de responsabilidades pastorais. Isto significa viver em comunhão no e para o serviço. A autoridade na Igreja é para o serviço, desde aqueles que são responsáveis pelas comunidades até ao comum dos serviços, como seja, varrer a Igreja. Só na perspectiva do serviço se pode compreender a natureza do exercício de ser pároco in solidum.”

O Padre Sousa terminou a sua reflexão lendo o cânone nº 517 que explicita a natureza canónica na qual se fundamenta o exercido ministerial da figura jurídica de pároco in solidum: “Onde as circunstâncias o exijam, pode o serviço pastoral duma paróquia ou simultaneamente de várias paróquias ser confiado solidariamente a vários sacerdotes, desde que um só seja moderador do serviço pastoral, o qual oriente a acção conjunta e desta seja responsável perante o Bispo”. Pelo Direito, a referência e moderador da comunidade paroquial de S. Pedro, é o Padre Francisco Rodrigues, s.j.
(Padre José Augusto Alves de Sousa)

Quem crê no Filho terá a vida eterna...


«Esta é, pois, a vontade do meu Pai: que todo aquele que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia.» Jo. 6,40

Esta é a grande notícia que temos que continuar proclamando: a ressurreição de Jesus é a antecipação da nossa própria ressurreição e garantia de nossa fé.

domingo, 1 de novembro de 2009

Solenidade de Todos os Santos


A santidade (felicidade) é o nosso caminho e a nossa meta.
É A NOSSA FESTA

Celebramos o amor de Deus, que já acolheu em casa os que nos precederam e que nos espera com os braços abertos aos que ainda estamos a caminho da verdadeira felicidade... Para uma vida plena e cheia de sentido.
Não é lei nem código nem norma moral, é Evangelho, Boa Notícia, anúncio feliz.
Cada bem-aventurança é um grito de alegria de Jesus pela chegada do Reino de Deus e pela libertação que vem com Ele.As bem-aventuranças de Mateus revelam como é o coração de Jesus e, por isso, como tem de ser o coração dos seus seguidores e seguidoras.

AS BEM-AVENTURANÇAS!

Bem-aventurados os humildes, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.
Trabalhar para que a vida seja mais humana, mais suportável, mais tolerável, mais feliz, para converter a terra num bem comum para todas, é fonte de autêntica felicidade.

Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos Céus.
Atitude de grande liberdade e da independência interior... É estar aberto e agradecido ao que os outros e Deus me oferecem cada dia. É deixar de possuir para partilhar o que somos e o que temos... É ver em Jesus a felicidade e vida em abundância.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados
Mais um convite a uma vida feliz... Quem pratica a justiça não se saciará só no “mais além”, mas viverá feliz e estará satisfeito na sua luta de cada dia.

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia
A misericórdia brota do amor a si mesma e ao próximo. Quem é misericordioso, consigo mesmo e com os outros, sente paz interior, bondade, ternura, amabilidade. A misericórdia é o caminho para a felicidade interior. Jesus mostra-nos com a sua vida que significa a misericórdia e o lugar que ocupa para Ele nas suas palavras e nas suas obras.

Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.
Jesus assegura-nos que há pessoas que têm um coração puro, simples, limpo, claro, sem segundas intenções, que não julgam os outros... As pessoas de coração limpo vêem a Deus. Com esta bem-aventurança Jesus quer despertar em nós o sentido da limpeza interior que nos cura e nos torna felizes.

Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.
Quem semeia a reconciliação, não marginaliza nem julga nem condena... utiliza uma linguagem pacificadora, não necessita destacar-se... cria a paz no seu interior e no ambiente que a rodeia. Só quem está em paz e harmonia consigo mesmo pode construir a paz para os outros. O amor, a si mesmo e aos outros, é a força que cria a paz verdadeira.

Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o reino dos Céus.
Jesus felicita os que são perseguidos por causa da justiça. Quem luta pela justiça, por um mundo justo, torna-se incómodo. A perseguição é a consequência inevitável da opção pelo reino de Deus.
Ser perseguido é sinal claro de ter entrado no projecto de Jesus, no reino de Deus... Aqueles que suportam a perseguição são os que verdadeiramente têm a Deus por rei. E são felizes.

Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa, vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa.
Não tem lugar dizer que o programa das Bem-aventuranças é uma utopia, irreal e impossível, antes de nos termos posto a praticá-lo, ainda que de forma incipiente, imperfeita. O importante é pôr-se em marcha para experimentar que esse modo de organizar a vida, leva consigo uma felicidade que não é comparável a nenhuma outra Alegria.

P. Herminio Vitorino s.j.

INFORMAÇÕES ÚTEIS
  • Neste domingo, dia 1 de Novembro, haverá a habitual romagem ao cemitério. A celebração inicia com oração das vésperas, às 16:00, na Igreja de Santa Maria.
  • Na próxima quarta-feira, dia 4, terá lugar a segunda sessão do curso de Bíblia orientada pelo Padre Sousa. Apela-se a todos a participarem neste encontro de formação e familiaridade com a Bíblia. O curso tem início às 21:15 e terá lugar na sala Inácio de Loyola.
  • Na próxima sexta-feira, dia 6, pelas 21:15, terá lugar uma reunião do ministério de leitor. Apela-se à participação dos que já exercem o ministério de leitor, ou gostariam de o fazer.
  • Na quarta-feira, dia 11 de Novembro, haverá reunião geral para os Pais e/ou e educação de todos os catequizandos. Esta reunião é requerida para todos os encarregados de educação de todos os anos: do 1º ao 10º. A reunião tem lugar na sala Inácio de Loyola, às 21:15.
  • Na próxima segunda-feira, dia 2 de Novembro, dia dos fiéis defuntos, serão celebradas 3 eucaristias na Igreja de S. Tiago: 8:00; 11:00 e 19:15. A Igreja de S. Tiago estará aberta todo o dia, de acordo com o horário habitual, a saber: das 8:00 às 12:30 e das 15:30 até ao fim da eucaristia das 19:15.
  • No mesmo dia 2, segunda-feira, haverá eucaristia na Capela de S. João de Malta, às 10:00.

Secretaria da comunidade paroquial, 31 de Outubro de 2009

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

"Nada nos poderá separar do Amor de Deus"


Jesus diz-nos: " Entretanto, preciso caminhar hoje, amanhã e depois de amanhã, porque não convém que um profeta morra fora de Jerusalém". (Lc. 13,33)

Hoje, Jesus luta contra o mal que se encarnou na existência humana, nas pessoas e instituições,para que o projecto que Deus tem para todos seus filhos dispersos pelo mundo não se perca.

Amanhã, ele cura os corações feridos, as esperanças perdidas, a vida estragada.

Ontem, redimiu-nos com o selo inconfundível e definitivo da Cruz.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Informações úteis

  • Na próxima sexta-feira, dia 30 de Outubro, o grupo de jovens fará o segundo encontro. Todos os jovens que se quiserem ter uma experiência de Igreja à medida dos seus sonhos, podem e devem associar-se. A reunião tem lugar nas instalações da Igreja de S. Tiago, na sexta-feira, às 21:15.

  • Na próxima quarta-feira haverá uma reunião de acólitos. Todos os jovens que têm exercido o ministério de acólitos, ou gostariam de o fazer, são convidados a aparecerem nesse dia, às 17:30.

  • Recorda-se que se encontram à venda, na secretaria da nossa comunidade paroquial, o livro “história da freguesia de S. Pedro da Covilhã”, da autoria de António Garcia Borges. O livro ilustra a história da nossa paróquia e freguesia. Todos são encorajados a adquirir o livro.

  • No próximo dia 1 de Novembro haverá a habitual romagem ao cemitério. A celebração inicia com oração das vésperas, às 16:00, na Igreja de Santa Maria.

    Secretaria da comunidade paroquial, 24 de Outubro de 2009

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

XIX Domingo do Tempo Comum - Dia Mundial das Missões



Do Evangelho de S. Marcos
«Mestre, nós queremos que nos faças o que Te vamos pedir».Jesus respondeu-lhes: «Que quereis que vos faça?» Eles responderam: «Concede-nos que, na tua glória, nos sentemos um à tua direita e outro à tua esquerda».
«Bebereis o cálice que Eu vou beber e sereis baptizados com o baptismo com que Eu vou ser baptizado.

«O Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida pela redenção de todos».

Rezar a Palavra
Jesus, mais uma vez, vem ensinar-nos com a Sua Palavra, qual é verdadeiro sentido de ser poderoso. Para Ele mandar é servir. “O Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida pela redenção de todos”
Jesus recusa sempre as tentações da ambição, do poder, da grandeza e dos aplausos das multidões; faz da sua vida um serviço aos pobres, aos desclassificados, aos pecadores, aos marginalizados…
Com isso, quer ajudar-nos a perceber com o coração, que aquilo nos deve mover é a vontade de servir e partilhar com os irmãos os dons que Deus nos concedeu
A reacção dos discípulos à pretensão dos dois irmãos está fora, não está de acordo, com o convite ao serviço que Jesus transmite.
O que pediam ou queriam de Jesus, Tiago e João? E porque o pediam afinal? Porque o queriam?...
Todos nós gostamos de ser servidos, isto é de que trabalhem para nós, nos façam coisas e muitas vezes não pensamos nos que estão à nossa volta.
"Os outros dez, ouvindo isto, começaram a indignar-se contra Tiago e João..."
Temos ainda os outros amigos de Jesus e de Tiago e João, que reagem com indignação a este pedido... Será que por detrás desta atitude, não está o desejo que eles tinham de poder?
Tenhamos muito presente na nossa reflexão e oração:
Os Métodos do mundo: escravizar, explorar, tratar mal, oprimir, dominar – mandar em tudo e em todos sem respeitar os outros…
O Método de Jesus: servir e dar a Vida por nós, acolher, perdoar, amar a todos nós / mundo...
“Quem quiser ser grande, que seja o servidor” , dedique-se aos outros, ajude-os com alegria e sem esperar nada em troca, como recompensa.

Ler um Poema
"É urgente o amor"
É urgente um barco no mar.
É urgente destruir certas palavras, ódio, solidão,
crueldade, alguns lamentos, muitas espadas.
É urgente inventar alegria, multiplicar os beijos, as searas.
É urgente descobrir rosas e rios e manhãs claras. Cai o silêncio
nos ombros e a luz impura, até doer. É urgente o amor”.
Eugénio de Andrade

Informações úteis
  • Curso Bíblico
    No próximo dia 21 de Outubro, quarta-feira, pelas 21:00 terá início um curso bíblico dirigido a todas as pessoas que nele quiserem participar. As reuniões serão de 15 em 15 dias, às quartas-feiras. O curso será dado em três fases, primeiro segundo e terceiro trimestres; versarão sobre a introdução à Bíblia; algum livro ou parte do Antigo e do Novo Testamento, e será dado pelos Padres Sousa, Hermínio e Francisco em cada uma das respectivas fases.
    Todos são convidados a participarem neste curso de formação bíblica.
    Todas as pessoas interessadas são encorajadas a participarem no curso completo, mas se por qualquer impossibilidade só puderem participaram parcialmente (1 ou 2 trimestres) poderão fazê-lo.
  • Reunião de Acólitos, Leitores e Ministros Extraordinários da Comunhão
    Na próxima quinta-feira, dia 22, pelas 21:15, teremos uma reunião dirigida a todos os Acólitos, Leitores e Ministros Extraordinários da Comunhão da nossa Paróquia. Esta reunião tem dois objectivos: formação e reorganização de todo este sector da comunidade. Quem tenha gosto em colaborar ou participar mais activamente nas nossas Eucaristias, como leitor ou acólito, poderá aparecer nessa reunião, para conversarmos melhor e ver o que é possível fazer.

    A todos desejamos uma boa semana

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

S.Tiago apresentou o livro de S. Pedro

No passado dia 1 de Outubro, na sala de conferências, Inácio de Loyola, na Igreja de S. Tiago, Covilhã, foi apresentado um livro sobre a freguesia e paróquia de S. Pedro, Covilhã.
O livro é da autoria de António Borges, e foi apresentado pelo escritor Manuel Silva Ramos. A sessão foi presidida pelo Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Carlos Pinto, e contou com um auditório cheio de pessoas ligadas à nossa cidade.
As boas vindas foram dadas pelo Padre Francisco Rodrigues,s.j. e após estas seguiram-se várias intervenções relativas ao evento.
Um palavra de parabéns ao Sr. António Borges pela sua dedicação na elaboração do referido livro.
O livro apresentado encontra-se à venda na secretaria da Igreja de S. Tiago.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Grupo de Jovens

Caro jovem, olá!
Sou o Padre Hermínio Vitorino, S.J. da Comunidade de Jesuítas desta Paróquia de S. Pedro, onde resido desde o inicio do verão. É com alegria que estou a escrever-te nestes primeiros meses da minha estadia na Covilhã.
Gostaria de conversar contigo sobre a reflexão que, o P. Francisco e eu, temos vindo a fazer, desde que comecei a conhecer um pouco este lugar bonito onde moramos, nos cruzamos por vezes sem o sabermos, e que nos permitirá um melhor conhecimento e convívio.
Quero propor-te um encontro… contigo e com outros jovens, a fim de formarmos um Grupo de Jovens, onde possamos conviver – divertir-nos, aprofundar a fé, fazer algum passeio ou / e peregrinação, debater temas da actualidade (ou não), mas que te parecem de maior interesse, etc...
Enfim, tudo o que possa ajudar promover o teu amadurecimento humano e na fé, dando continuidade à Caminhada Cristã e Humana que tens vindo a fazer, quer porque te Crismaste recentemente, quer porque de alguma forma procuras viver e celebrar em comunidade a tua fé, ou ainda porque tens inquietudes que desejarias partilhar ou confrontar com outros jovens ou mesmo comigo.
É juntamente com um pequeno grupo de amigos que esta ideia vai poder ser levada à prática, mas sem ti nada feito! Peço-te por isso, para ponderares a tua disponibilidade no sentido de nos reunirmos quinzenalmente.
Se tens algum amigo(a) que gostasses de trazer não hesites em fazer-lhe o convite, pois estás a crescer e outros estão a crescer contigo e a desejar como tu, encontrar razões para viver com Esperança, e com novos horizontes de fé, caminhando mais para Cristo e com Ele! Tem sempre presente que, o bem que tão generosamente recebemos das mãos de Deus, pode ser comunicado a muitos outros.
Pensámos no próximo dia 16 de Outubro, para iniciar, e depois marcaremos os próximos encontros de acordo com a tua disponibilidade. Por isso, vem à primeira reunião sem medo e sem compromisso, e assim falaremos e verás o que podes fazer, e o que é melhor para ti e para o grupo de jovens que sonhamos construir juntos!
Bom início de Ano Académico ou, se já estás trabalhando, bom trabalho! Cá te esperamos na primeira reunião. Traz muitas ideias, sonhos, propostas e muita alegria! Sê tu mesmo, com o que tens, com o que pensas, experimentas e vives nesta etapa da tua vida!
Saudações amigas!
P. Hermínio Vitorino, sj

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Viver e saborear a vida, na fé e na esperança


Estamos de volta depois de algum tempo de férias e de silêncio tão necessários “ para um verdadeiro tempo de paz”. (como nos dizia o P. José Tolentino Mendonça no seu poema).
Férias, que não são ausência de compromissos, de vida familiar e comunitária, nem de Deus…, mas sim tempo de paragem para retemperar forças e continuar…
Muitas vezes é em tempo de férias que “descobrimos alguns espaços privilegiados de Encontro com o Senhor e, com os que estando próximos, nos passam despercebidos no dia-a-dia. Convite também ao encontrar-se cada um consigo próprio e com a natureza, que nos oferece tanta beleza e nos convida à paz interior, que nos fortalece e ajuda a ser pessoas de esperança, de alegria e com gosto de “viver e saborear a vida” e não apenas passar pela vida ou deixar que ela passe por nós ou ao nosso lado!

Agora, e depois do repouso, que de algum modo pudemos ter, preparemo-nos para recomeçar as nossas tarefas do Tempo Comum.
No Evangelho de ontem, Domingo XXV do tempo comum - temos o convite a renunciar à “sabedoria do mundo” escolhendo a “sabedoria de Deus”, que nos conduzirá à felicidade, à paz e ao serviço.
Ao dizer aos seus discípulos: «Se alguém quiser ser o primeiro, há-de ser o último de todos e o servo de todos.» (Mc. 9, 35), Jesus recorda-nos que a verdadeira grandeza está no serviço desinteressado aos irmãos partilhando, cada um, os dons que lhe são concedidos.
Que o desejo de “viver para servir”, seja a força que nos move ao iniciarmos o trabalho neste novo ano pastoral.
Alice Matos
(Notas, sobre o XXV Dom. Comum, tiradas da homilia do P. Herminio Vitorino S.J.)

Deixamos para reflexão, um artigo do Padre José Augusto Sousa S.J., que muito sabiamente vai dando o seu contributo ao nosso blog, sempre com muito carinho e oportunidade.

PARAR E PENSAR: O MELHOR TEMPO DE ANTENA

Todos necessitamos de parar o relógio do tempo para não nos precipitarmos no trabalho, outras ocupações ou tomadas de decisão nas urnas, sem nos reservarmos uns instantes para saborearmos o sol que nasce cada manhã. No amanhecer do quotidiano, tenho o direito a existir só, a existir totalmente e exclusivamente para mim e pensar e sentir-me, assim, refrescado, com o sabor original da existência que me foi e continua a ser dada por um OUTRO que me ultrapassa, mas que caminha comigo, porque me ama.

Parar e Pensar é o melhor tempo de antena! Esse tempo faz-me existir, vencendo um outro tempo que nos fustiga, que nos tira o sossego e não nos deixa respirar…, em existir vencendo o tempo cronometrado pelo nosso relógio de pulso, de bolso, de parede. Este tempo de antena faz-nos existir, vencendo ainda um tempo mais subtil, uma espécie de balouço imperceptível, mas impiedoso que nos empurra dum lado para o outro, duma ocupação para outra…, e, em tempo de eleições, dum projecto político para o outro, num rodopio sem fim, para se cumprirem programas de rua, visitas de casa em casa, para nos fazerem entrar pelos olhos dentro, uma mensagem que muitos desejam ver assimilada mas não contrariada.

Parar e Pensar é o melhor tempo de antena para não entrarmos numa corrida sem fim, com um ritmo tão acelerado que nos faz perder o sentido da existência e cantar a identidade a que temos direito…para encontramos momentos em que no sentimos unificados, em que nos sentimos nós próprios, sem medo de tomarmos decisões e em que sentimos dar o melhor da nossa vida a favor dos outros, quando depositamos o nosso voto na urna. Somente assim, nos sentiremos nós mesmos, a pensar por nós próprios, explorando todos os recursos da nossa personalidade: “torna-te aquilo que tu és”..., dizia Nietzsche e Cícero, escritor latino, louvava a cultura da alma: “ cultura animi”. Quanto mais nos tornarmos nós mesmos, mais seremos também para os outros.

Parar e Pensar é o melhor tempo de antena para não nos deixarmos embalar por qualquer ideologia. Os cristãos da Igreja Primitiva enfrentaram o mundo violento do Império Romano. Propuseram-se a transformação desse mundo esclavagista, mas não começaram o seu trabalho, apelando à fome das pessoas nem aos desejos de acabar com os opressores romanos. Apelaram sim à luz da consciência, uma luz muito pequenina mas iluminada pela grande Luz duma Palavra Transcendente e Incarnada. Essa Palavra era, para os primeiros cristãos, uma Boa Nova, que os fazia ver as injustiças, mas que não excluía ninguém da tarefa da transformação do mundo concreto em que viviam, o mundo do Império Romano. Pelo contrário, criava a comunhão e ajudava as pessoas a verem onde estava o bem e onde estava o mal. Toda a ideologia que se quer tornar independente desta Palavra Transcendente faz do mundo, um mundo banhado na “irracionalidade”, porque lhe falta o “Logos”. Essa ideologia, sem a “racionalidade do “Logos”, coloca-se em lugar de Deus. Em vez do Deus verdadeiro, povoa-se o imaginário de outros deuses, de ídolos, que são avaros da vida e hostis ao homem. A avareza cria as hostilidades e as guerras. Esta Palavra Transcendente ajuda a abrir a nossa porta interior e nos recorda o nosso destino essencial: somos feitos para ser e para amar. Somente deste maneira, a nossa entrega ao serviço público, será transparente e não uma frágil filantropia.

Certamente que tudo o que ouvimos nestes dias nos tempos de antena são um bem da democracia, uma globalização de ideias, na linguagem do nosso tempo. Mas PARAR E PENSAR, o melhor tempo de antena recorda-nos que os frutos da globalização são para a participação de todos e não para favorecer os privilégios de poucos. Não se pode ficar na defesa duma ideologia como ideologia, mas na defesa duma ideia que seja o motor de transformação duma sociedade.

Parar e Pensar é o melhor tempo de antena para pensarmos que os sonhos que se vendem se transformem em realidade. E todos nós queremos que a realidade verdadeira seja a paisagem dum Portugal mais humano e mais justo, dum Portugal fiel às suas tradições. Se os outros são assim, não significa que temos de ser como eles. Vivemos, quando não perdemos a esperança desse Portugal melhor! E ela está, onde os projectos não são os projectos dum indivíduo ou grupos de indivíduos, mas duma colectividade.

P. José Augusto Alves de Sousa S. J. (Setembro 2009)

sábado, 1 de agosto de 2009

Tempo de Férias


Oração pelas férias

Dá-nos, Senhor,
depois de todas as fadigas
um tempo verdadeiro de paz.

Dá-nos,
depois de tantas palavras
o dom do silêncio
que purifica e recria.

Dá-nos,
depois das insatisfações que travam,
a alegria como um barco nítido.

Dá-nos,
a possibilidade de viver sem pressa,
deslumbrados com a surpresa
que os dias trazem pela mão.

Dá-nos
a capacidade de viver de olhos abertos,
de viver intensamente.

Dá-nos
de novo a graça do canto,
do assobio que imita
a felicidade aérea
dos pássaros,
das imagens reencontradas,
do riso partilhado.

Dá-nos
a força de impedir que a dura necessidade
esmague em nós o desejo
e a espuma branca dos sonhos
se dissipe.

Faz-nos
peregrinos que no visível
escutam a melodia secretado invisível.

poema - José Tolentino Mendonça
Foto - Açores, cedida pelo P. Herminio Vitorino

Com este belo poema, ficam os votos de boas férias!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

INÁCIO DE LOYOLA


Inácio de Loyola nasceu no País basco espanhol em 1491, um ano antes da descoberta da América e morreu em 1556.
Foi o fundador da Companhia de Jesus, mais conhecida pelo nome: os “Jesuítas”. Lendo a vida dos santos, Inácio entusiasmou-se pelo que eles fizeram e perguntava-se : “Porque não fazer eu próprio isto mesmo?”.
E procurava como servir a Deus entre os seus contemporâneos. Aos 39 anos, com 6 dos seus amigos, entre os quais Xavier, Inácio partilhava com eles esta convicção. Deus está presente no coração deste mundo que ele criou e ama. Decidem então colocar-se ao serviço de Cristo e da sua Igreja, ao serviço do Papa para serem enviados, onde se esperasse o maior bem das almas. Esta missão universal concretiza-se através das Igrejas locais e, hoje, congratulamo-nos com a presença de D. Manuel Felício, Bispo da Diocese, e com a de alguns presbíteros desta Igreja Local, ao serviço da qual, se encontram os Jesuítas enviados pelo seu Superior Provincial.

Inácio é autor da célebre oração « Alma de Cristo santificai-me » popularizada nos Exercícios Espirituais.
Os Jesuítas consagram-se à educação das crianças e dos jovens, à formação espiritual ; eles ajudam os doentes e se consagram aos marginalizados, aos que não têm voz, não esquecendo aqueles e aquelas que exercem influência na sociedade e podem concorrer para o bem-estar da mesma.

Inácio morreu em 1556, inaugurando com os seus companheiro uma nova maneira de anunciar o Evangelho e de estarem presentes no mundo. A sua espiritualidade anima igualmente hoje, numerosos leigos e Congregações Religiosas de Homens e Mulheres.

Na Eucaristia de hoje, presidida pelo nosso Bispo D. Manuel Felício, agradecemos o bem que o padre Henrique Rios fez aqui na Covilhã, desempenhando a missão que a Companhia lhe confiou. Agora é destinado para uma nova missão e desejamos-lhe que continue sempre a colocar o seu estilo próprio e a sua imaginação ao serviço da Igreja Local de Évora à qual é enviado.
Ao padre Hermínio Vitorino, que hoje acolhemos entre nós e que celebra o seu aniversário, os nossos parabéns e os nossos melhores votos de felicidades no trabalho apostólico.

P. José Augusto de Sousa

domingo, 26 de julho de 2009

XVII Domingo do Tempo Comum


"Então, Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, fazendo o mesmo com os peixes. E comeram quanto quiseram."
Do Evangelho de S. João

Jesus convida-nos hoje, a reflectir com mais profundidade, sobre as fomes no mundo e o modo como poderemos dar-lhes uma resposta.
A fome de pão que esta a multidão sente e que Jesus quer saciar, é um sintoma de outras fomes mais profundas: A fome de sentido para a vida… Vemos como eles seguem Jesus!
Hoje esta Palavra do Senhor é actual e é dirigida a cada um de nós, que sentimos fome de vida plena, de paz e de felicidade verdadeira, aquela que enche o coração, porque preenche a nossa vida e nos leva a ter atitudes de solidariedade e amor.
Jesus convida-nos hoje, tal como fez com os discípulos a olharmos para “as fomes” do mundo em que vivemos, sobretudo as da nossa terra, da nossa Comunidade, do nosso bairro do nosso prédio… e a abrir o coração para melhorar as dificuldades que existem, levando não só o alimento para o corpo, mas sobretudo a esperança aos desalentados e aos mais frágeis e desprotegidos.
Não podemos esquecer, que foi pelas mãos dos discípulos que a fome daquelas pessoas foi saciada. Será pois, através de cada um de nós, das nossas mãos, que a vida se renovará à nossa volta, a fraternidade não será uma simples ilusão e todos seremos mais felizes.
Alice Matos
( A minha gratidão a quem me ajudou a sentir com o coração esta passagem)

Informações úteis
  • Na próxima sexta-feira, dia 31 de Julho, dia de Santo Inácio, pelas 11:00, será celebrada eucaristia em Acção de Graças, a qual será presidida pelo Sr. D. Manuel Felício. Na mesma celebração eucarística, agradeceremos a Deus o trabalho do padre Henrique, na Covilhã, ao longo de oito anos e daremos as boas-vindas ao padre Hermínio. No final da eucaristia haverá um almoço partilhado e convívio. Pede-se a todas as pessoas interessadas em participarem, o favor de se inscreverem na secretaria.
  • De 15 de Julho a 15 de Setembro, nesta Igreja de S. Tiago, só se atende em confissão da parte da manhã, de terça a sábado.
  • De 1 de Agosto a 3 de Setembro a habitual missa semanal das 8:00 será suprimida. Durante o mesmo período, o horário semanal da abertura da Igreja será das 9:00 às 12:30.
  • De 1 a 30 de Agosto a secretaria estará aberta de terça a sábado das 10:00 às 12:30.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Inácio de Loyola - 31 de JulhoSanto


No próximo dia 31 de Julho, os Jesuítas da Covilhã celebrarão a festa do seu padroeiro, Santo Inácio de Loyola. Será celebrada uma Eucaristia em Acção de Graças que será presidida pelo Reverendíssimo Sr. D. Manuel Felício.
Os Jesuítas da Comunidade da Covilhã e a comunidade paroquial querem também neste dia recordar com todos aqueles e aquelas que a nós se quiserem associar, o bem que o Padre Henrique Rios difundiu por muitas pessoas da gente da Covilhã. Lembram, de modo especial, a grande característica da sua missão que foi polivalente: acompanhamento espiritual dos que solicitavam a sua ajuda, o seu cuidado pelos mais necessitados, o seu interesse pela cultura e pela história… esta comunidade paroquial e a cidade estão reconhecidas ao Padre Rios e dão graças a Deus pela sua vida e pelo seu sacerdócio.
Como a vida é feita de chegadas e partidas, a nossa comunidade jesuíta (e paroquial) tem a alegria de contar com a presença do padre Hermínio Vitorino.
Assim, aproveitamos também a ocasião da festa do seu Padroeiro para dar as Boas Vindas ao Padre Hermínio Vitorino que, a partir do dia 18 de Junho deste ano, passou a fazer parte da nossa comunidade.
Depois da Eucaristia, às 11:00, haverá um almoço partilhado nas instalações da comunidade paroquial em S. Tiago. Pede-se a todas as pessoas que se quiserem associar a esta celebração e festa, o favor de se inscreverem na secretaria.
Padre Francisco Rodrigues, s.j.

sábado, 18 de julho de 2009

Caminhos de Fé

GRUPO CRISMA 2009


Estes anos de catequese foram uma preparação para este grande momento que teve lugar na Igreja Paroquial da Vila do Carvalho, no dia 7 de Junho, pelas 17 horas. Foi uma longa caminhada, durante a qual lutámos bastante, perdemos alguns companheiros, mas também ganhámos outros – no final éramos um grupo de 19. Tivemos muitas pessoas que nos ajudaram durante o percurso.
Nesse dia, após uma longa noite de ansiedade, sentimos uma grande alegria por atingirmos o pico da montanha, que durante dez anos escalámos, passo a passo. Foi um dia muito importante para todos nós, impossível de descrever, pois foram momentos de grande felicidade, que não se conseguem expressar.
Queremos agradecer a todos os que nos ajudaram nesta caminhada, às nossas catequistas, Margarida e Irmã Teresa, que nos acompanharam nesta etapa final, a todas as nossas outras catequistas e, de um modo muito particular, à nossa querida Alicinha, que muito nos ajudou, aturou e porque é uma pessoa especial para todos nós. Temos todos por ela imenso carinho e admiração.
Finalmente agradecemos ao nosso Pároco actual, Francisco Rodrigues e ao nosso antigo Pároco José Pires, de que temos muitas saudades.

Artur e Francisco

domingo, 12 de julho de 2009

XV Domingo do Tempo Comum

Jesus escolheu um grupo de homens e chamou-os para os enviar em missão. Deu-lhes a sua autoridade e a sua palavra. Agora serão eles a prolongar a própria missão de Jesus.
Como eles, todos os cristãos são enviados...

Antes da partida dos discípulos, Jesus dá-lhes algumas instruções sobre a forma de realizar essa missão. Convida-os especialmente à pobreza, à simplicidade, ao despojamento dos bens materiais. Uma atitude de pobreza e de despojamento ajudará também os discípulos a perceber que a eficácia da missão não depende da abundância de coisas mas sim da acção de Deus. Finalmente, a sobriedade e o desapego são sinais de que o discípulo confia em Deus e contribuem para dar credibilidade ao testemunho.
Qual é a missão dos discípulos de Jesus?
Hoje há estruturas que geram guerra, violência, que escravizam o homem e impedindo-o de ser feliz... A nossa missão de discípulos de Jesus é combatê-las. Há hoje valores que geram escravidão, opressão e sofrimento... A nossa missão de discípulos de Jesus é recusá-los e denunciá-los; há esquemas de exploração disfarçados de bem-estar, que geram miséria, marginalização, debilidade e exclusão, a nossa missão de discípulos de Jesus é combatê-los.
A proposta libertadora de Jesus tem de estar presente, (através dos discípulos) e actuar em qualquer lado onde houver um irmão vítima da escravidão e da injustiça. Cada cristão, está no mundo em nome de Jesus e com a força dos seus gestos, poderá ajudar a transformar o mundo.