domingo, 29 de novembro de 2009

I Domingo de Advento


Entramos hoje no Tempo do Advento. É um tempo de espera, tempo de esperança...


Um tempo do acolhimento ao Deus-connosco e uma oportunidade de preparar o coração para acolher também os outros.
É-nos recomendada uma atitude de vigilância.
Acendemos uma primeira luz, porque queremos acabar com a escuridão à nossa volta, para vermos e recebermos Aquele que vem ao nosso encontro, para nos trazer mais alegria e mais paz.

Informações úteis
Na próxima quarta-feira, dia 2 de Dezembro, haverá mais uma sessão do curso de Bíblia orientada pelo Padre Sousa. Apela-se a todos a participarem neste encontro de formação e familiaridade com a Bíblia. O curso tem início às 21:15 e terá lugar na sala Inácio de Loyola.
Na terça-feira, 1 de Dezembro a Igreja de S. Tiago encontra-se aberta só da parte da manhã, com a celebração das duas missas habituais e atendimento de confissões.
Na próxima sexta-feira, dia 4 de Dezembro, pelas 21:00, realizar-se-á uma conferência, em S. Tiago, no âmbito do ano sacerdotal que estamos a viver. A Conferência será subordinada ao tema: o sacerdócio a partir dos textos bíblicos, e será proferida pelo Sr. D. António Couto, Bispo auxiliar de Braga. Encoraja-se a que todos aproveitem e participem nesta actividade, um privilégio e graça para todos nós.
No sábado, dia 5 de Dezembro, será feita a Festa do Acolhimento das crianças do primeiro ano, na Eucaristia da catequese. Ainda que esta celebração seja particularmente dirigida e preparada pelos catequizandos e pais do primeiro ano de catequese, todos se devem envolver e participar na alegria da Festa do Acolhimento.
Estão à venda na secretaria Postais de Natal. A maior parte das imagens dos postais são alusivas à nossa Igreja e alguns dos presépios que fizemos em anos anteriores. Passe pela secretaria e adquira uma ou mais colecções.
Estão à venda rifas de Natal na secretaria da nossa comunidade. As receitas revertem a favor da nossa Igreja.Já estão disponíveis junto à secretaria as listas dos leitores, acólitos, ministros da comunhão das missas habituais de domingo: 11:30 e 19:00. 
Pedimos a todas as pessoas que exercem estes ministérios o favor de consultar as mesmas listas.A todos desejamos um santo advento, tempo forte de nos prepararmos para receber Deus connosco, O Emanuel.

(II Vela de Advento da nossa Comunidade)

O Sacerdócio a partir dos textos Bíblicos


CONFERÊNCA PROFERIDA POR: D. ANTÓNIO COUTO
BISPO AUXILIAR DE BRAGA
DIA 4 DE DEZEMBRO DE 2009
6ª FEIRA ÀS 21 H
SALA INÁCIO DE LOYOLA

D. António Couto nasceu a 18 de Abril de 1952 em Vila Boa do Bispo, concelho de Marco de Canaveses, diocese do Porto. Com 11 anos entrou no seminário de Tomar da Sociedade Portuguesa das Missões Ultramarinas, então conhecida por Sociedade Missionária. Recebeu a ordenação sacerdotal a 3 de Dezembro de 1980.
Em 1982 fez o curso da Academia Militar e foi nomeado capelão militar. Foi, depois, transferido para o Colégio Urbaniano, em Roma, onde, em 1986, obteve a licenciatura em Sagrada Escritura. Em 1989, depois de uma permanência de cerca de um ano em Jerusalém, no Instituto Franciscano de Emaús, obteve o doutoramento em Teologia Bíblica.
Foi professor de Sagrada Escritura até 1991, no Seminário de Luanda, em Angola. Regressado a Portugal, foi colocado no Seminário de Valadares como responsável pela formação dos estudantes de teologia. De 1996 a 1999 foi reitor do Seminário de Valadares e leccionou na Universidade Católica Portuguesa, no Porto. De 1999 a 2002 foi Vigário Geral e, nesse ano, eleito Superior Geral dos Missionários da Boa Nova.
Foi ordenado Bispo auxiliar de Braga no dia 6 de Julho de 2007.

domingo, 22 de novembro de 2009

Jesus Cristo, é o Rei por excelência, porque o Seu Reino é diferente!


Jesus é o Rei dos reis e afirma que o Reino de Deus já está actuando no meio de nós. A presença do Reino de Deus torna-se efectiva nas acções de ajuda e solidariedade, a partir do interior de cada ser humano. Não devemos esperar o tempo futuro para agir; devemos tornar o Reino de Deus cada vez mais presente e visível no nosso mundo!
O Reino de Deus constrói-se e cresce no meio de nós, quando nos voltamos para os outros! O meu próximo não é… este e aquele e aquele outro, dentro de um raio de proximidade que eu próprio estabeleço e pelo qual me sinto condicionado. Porque fazer-se ou ser próximo diz respeito ao comportamento efectivo de se tornar presente a alguém. Não se tem um próximo. Faço-me, sim, efectivamente, próximo de alguém. Esse alguém, de quem efectivamente me aproximo de forma pessoal, é o único referencial para saber quem é o meu próximo.
Desta maneira, tornamo-nos mais parecidos com Deus. Frequentemente esperamos que as soluções dos problemas venham de fora; que se imponham sem a nossa iniciativa. Mas a realidade não é assim! Nós esperamos um mundo melhor que, em cada dia, tenha menos problemas. E de nós depende que o futuro seja mais parecido ao Reino de Deus que esperamos e que Jesus nos propõe: um Reino de paz, de justiça, de solidariedade, de acolhimento… Assim, seguindo o exemplo do Mestre, podemos construir uma sociedade melhor e mais justa!
Caminhemos com Jesus Cristo Rei do Universo, deixemo-nos contagiar pelo seu Reino de Amor, de Doação, de Vida em abundância, e escutemos o que Ele nos segreda ao ouvido: “vai e faz tu também o mesmo”, anunciando a Boa-nova do meu Reino com palavras e obras, porque “é como dizes: sou Rei”, mas um Rei diferente que ama toda a humanidade e dá a vida por ela!

P. Hermínio Vitorino, s.j.

Informações úteis


  • Recorda-se que na próxima Terça-feira, dia 24 às 21:15, haverá uma reunião para os pais e/ou educadores dos catequizandos do 1º. Ano, a fim de preparem a Festa do Acolhimento.
    É importante presença de todos.
  • No próximo dia 4 de Dezembro, (uma sexta-feira), pelas 21:00, teremos uma conferência, no âmbito do Ano Sacerdotal que estamos a viver, e subordinada ao tema: “O sacerdócio a partir dos textos bíblicos”. Será proferida pelo Sr. D. António Couto, Bispo auxiliar da Diocese de Braga. Esta será uma oportunidade para aprendermos um pouco mais e esclarecermos as nossas dúvidas e interrogações acerca deste tema tão crucial e debatido nos nossos dias!
A todos uma boa semana.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

XXXIII Domingo do Tempo Comum


Aproxima-se o fim do ano litúrgico e as Leituras de hoje, numa primeira abordagem, poderiam dar-nos um pressentimento assustador… mas enquadram-se na dinâmica deste momento que estamos a viver.
A nossa vida é por vezes demasiado materialista e por isso, a nossa chave de leitura, pode ficar condicionada pela óptica sócio cultural que vivemos.
Embora saibamos que nos podemos servir da linguagem poética, figurativa, no caso concreto desta leitura precisamos da dimensão espiritual como chave de leitura.

Este Evangelho é actual, é de todos e para todos os tempo… é para nós aqui e agora!
Escrito poucos anos depois de Cristo, contém uma mensagem de Boa Nova para todas as gerações: Está atento! Está preparado! Quando menos pensarmos virá o Filho do Homem…
Deus não se impõe, propõe-se, confirma-nos, acolhe-nos a partir do nosso desejo de sermos salvos (I leitura).“Passará o céu e a terra”… Tudo passará, mas a mensagem, as Palavras de Jesus não passarão. Ele só deseja que sejamos salvos, e inteiramente salvos, como pessoas, homens e mulheres.
E o fim dos tempos, é hoje, amanhã, é agora? A resposta é dada por Jesus: Só o Pai sabe quando é o momento. «Quanto a esse dia e a essa hora, ninguém os conhece: nem os Anjos do Céu, nem o Filho; só o Pai».

Talvez o que mais nos deveria preocupar é o meu fim, ‘o fim para que sou criado’ mas este fim acaba por ser o princípio de uma outra realidade eterna, se vivida em Deus. O fim dos tempos é o fim em que vivo no tempo, e sou convidado a viver na eternidade se me deixei embalar nos braços do Pai eterno durante o tempo que tive a graça de viver.

Somos convidados a estarmos preparados, atentos ao essencial, abertos à comunidade, à sociedade, ao mundo que Deus nos entregou… este exige de nós responsabilidade no modo como o tratamos. De facto, o mundo é a casa onde vivemos, como tratamos a nossa casa?

Celebramos também hoje o dia dos Seminários. No seminário
encontram-se pessoas que responderam a este convite de Jesus, esperam a Sua confirmação a fim de serem sinais de esperança e símbolo de unidade. «É dando que se recebe…»
Peçamos ao Senhor que nos mande padres dedicados e entusiasmados e que encontrem comunidades de acolhimento, de apoio, procurando viver a justiça na caridade. A comunidade faz o pastor. O pastor faz a comunidade.

(Notas tiradas da homilia do P. Francisco Rodrigues, s.j. por Alice Matos)

Informações úteis

  • Na próxima quarta-feira, dia 18, haverá mais uma sessão do curso de Bíblia orientada pelo Padre Sousa. Apela-se a todos a participarem neste encontro de formação e familiaridade com a Bíblia. O curso tem início às 21:15 e terá lugar na sala Inácio de Loyola.

  • No próximo sábado, dia 21 -das 9:30 às 17:00- terá lugar na sala Inácio de Loyola, na nossa paróquia, um encontro de advento subordinado ao tema: Luz do Natal. Esta actividade é organizada pela CVX (comunidade de Vida Cristã) e será orientada pelo Padre Manuel Morujão. Este encontro é aberto a todos, sendo necessário fazer a inscrição na secretaria. Será um momento privilegiado de preparação para o Natal que se avizinha.

  • No próximo dia 28 terá lugar no Centro Apostólico da Guarda a V Jornada da Família, subordinada ao tema: “Família, formadora de valores humanos e cristãos”. Para mais informações e inscrição, dirija-se à secretaria.

  • Na próxima sexta-feira, dia 21, haverá um encontro/formação para os Ministros da Comunhão da nossa comunidade paroquial. Este encontro terá lugar em S. Tiago, às 18:30.

  • Estão à venda rifas de Natal na secretaria da nossa comunidade. As receitas revertem a favor da nossa Igreja.

    Secretaria da comunidade paroquial, 14 de Novembro de 2009

terça-feira, 10 de novembro de 2009

A TERNURA DE UM PAI

Assim é a ternura de Deus com cada um dos Seus Filhos: EU, TU, NÓS!...

video

domingo, 8 de novembro de 2009

XXXII Domingo do Tempo Comum

Jesus sentou-Se em frente da arca do tesouro a observar como a multidão deitava o dinheiro na caixa. Muitos ricos deitavam quantias avultadas. Veio uma pobre viúva e deitou duas pequenas moedas, isto é, um quadrante. Jesus chamou os discípulos e disse-lhes: «Em verdade vos digo: Esta pobre viúva deitou na caixa mais do que todos os outros. Eles deitaram do que lhes sobrava, mas ela, na sua pobreza, ofereceu tudo o que tinha, tudo o que possuía para viver».
(Mc 12, 41-44)

O DOM

ENTÃO um homem rico disse:

- Fala-nos do Dom.

E ele respondeu:

- Dais muito pouco,
quando dais daquilo que vos pertence.

Quando vos dais a vós mesmos
é que dais realmente.

Que é aquilo que vos pertence,
senão coisas que conservais ciosamente,
com medo de vir a precisar delas amanhã?

Há quem dê com alegria,
e esta alegria é a sua recompensa.

Há quem dê cheio de dores,
e essas dores são o seu baptismo.

Há ainda quem dê, inconsciente, da sua virtude,
sem nisso sentir dor nem alegria.
Dão como os mirtos do vale
que a espaços atiram para o céu
o seu perfume.

Procurai primeiro
merecerdes ser doadores
e instrumentos de doação.

Porque, em verdade,
é a vida que dá à vida,
e quando julgais ser doadores,
sois apenas testemunhas.

E vós que recebeis
– e todos sois recebedores –
não atireis para cima de vós
o peso da gratidão,
sob pena de impordes um jugo
a vós mesmos e àquele que dá.

Mas elevai-vos
juntamente com o doador,
usando os dons como asas.

Porque ligar demasiada importância
à vossa dívida
é duvidar da sua generosidade,
que tem por mãe a Terra magnânima
e Deus como pai.

Excertos de um poema de Khalil Gibran
in “O Profeta”

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Pe. Hermínio Vitorino s.j. toma posse como pároco in solidum


No domingo 1 de Novembro, dia de Todos os Santos, o Padre Hermínio Vitorino s.j. assumiu a missão de pároco in solidum da comunidade paroquial de S. Pedro. O Padre Hermínio foi apresentado à comunidade pelo Sr. Bispo D. Manuel Felício, como pároco in solidum, no passado dia 31 de Julho, dia de Santo Inácio de Loyola, e foi por este nomeado, a 25 de Agosto de 2009. No domingo, dia 1, assumiu canonicamente as funções que lhe são confiadas.

Desde 2006 que a comunidade paroquial de S. Pedro tinha como pároco, o Padre Francisco Rodrigues. A partir de agora, o Padre Hermínio partilha com o Padre Francisco a responsabilidade conjunta de organizar e assumir as actividades apostólicas da comunidade paroquial de S. Pedro.

Mas qual é o significado, alcance e implicações do termo pároco in solidum no dia-a-dia da comunidade paroquial?

O Padre José Augusto Alves de Sousa, que presidiu à eucaristia de tomada de posse, referiu-se à mesma terminologia explicando o seu significado na vivência e organização da vida cristã vivida em comunidade.

O padre Sousa definiu na homilia de tomada de posse o significado in solidum nos seguintes termos: “in solidum significa trabalhar solidariamente em comum na organização das actividades e na partilha de responsabilidades pastorais. Isto significa viver em comunhão no e para o serviço. A autoridade na Igreja é para o serviço, desde aqueles que são responsáveis pelas comunidades até ao comum dos serviços, como seja, varrer a Igreja. Só na perspectiva do serviço se pode compreender a natureza do exercício de ser pároco in solidum.”

O Padre Sousa terminou a sua reflexão lendo o cânone nº 517 que explicita a natureza canónica na qual se fundamenta o exercido ministerial da figura jurídica de pároco in solidum: “Onde as circunstâncias o exijam, pode o serviço pastoral duma paróquia ou simultaneamente de várias paróquias ser confiado solidariamente a vários sacerdotes, desde que um só seja moderador do serviço pastoral, o qual oriente a acção conjunta e desta seja responsável perante o Bispo”. Pelo Direito, a referência e moderador da comunidade paroquial de S. Pedro, é o Padre Francisco Rodrigues, s.j.
(Padre José Augusto Alves de Sousa)

Quem crê no Filho terá a vida eterna...


«Esta é, pois, a vontade do meu Pai: que todo aquele que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia.» Jo. 6,40

Esta é a grande notícia que temos que continuar proclamando: a ressurreição de Jesus é a antecipação da nossa própria ressurreição e garantia de nossa fé.

domingo, 1 de novembro de 2009

Solenidade de Todos os Santos


A santidade (felicidade) é o nosso caminho e a nossa meta.
É A NOSSA FESTA

Celebramos o amor de Deus, que já acolheu em casa os que nos precederam e que nos espera com os braços abertos aos que ainda estamos a caminho da verdadeira felicidade... Para uma vida plena e cheia de sentido.
Não é lei nem código nem norma moral, é Evangelho, Boa Notícia, anúncio feliz.
Cada bem-aventurança é um grito de alegria de Jesus pela chegada do Reino de Deus e pela libertação que vem com Ele.As bem-aventuranças de Mateus revelam como é o coração de Jesus e, por isso, como tem de ser o coração dos seus seguidores e seguidoras.

AS BEM-AVENTURANÇAS!

Bem-aventurados os humildes, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.
Trabalhar para que a vida seja mais humana, mais suportável, mais tolerável, mais feliz, para converter a terra num bem comum para todas, é fonte de autêntica felicidade.

Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos Céus.
Atitude de grande liberdade e da independência interior... É estar aberto e agradecido ao que os outros e Deus me oferecem cada dia. É deixar de possuir para partilhar o que somos e o que temos... É ver em Jesus a felicidade e vida em abundância.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados
Mais um convite a uma vida feliz... Quem pratica a justiça não se saciará só no “mais além”, mas viverá feliz e estará satisfeito na sua luta de cada dia.

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia
A misericórdia brota do amor a si mesma e ao próximo. Quem é misericordioso, consigo mesmo e com os outros, sente paz interior, bondade, ternura, amabilidade. A misericórdia é o caminho para a felicidade interior. Jesus mostra-nos com a sua vida que significa a misericórdia e o lugar que ocupa para Ele nas suas palavras e nas suas obras.

Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.
Jesus assegura-nos que há pessoas que têm um coração puro, simples, limpo, claro, sem segundas intenções, que não julgam os outros... As pessoas de coração limpo vêem a Deus. Com esta bem-aventurança Jesus quer despertar em nós o sentido da limpeza interior que nos cura e nos torna felizes.

Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.
Quem semeia a reconciliação, não marginaliza nem julga nem condena... utiliza uma linguagem pacificadora, não necessita destacar-se... cria a paz no seu interior e no ambiente que a rodeia. Só quem está em paz e harmonia consigo mesmo pode construir a paz para os outros. O amor, a si mesmo e aos outros, é a força que cria a paz verdadeira.

Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o reino dos Céus.
Jesus felicita os que são perseguidos por causa da justiça. Quem luta pela justiça, por um mundo justo, torna-se incómodo. A perseguição é a consequência inevitável da opção pelo reino de Deus.
Ser perseguido é sinal claro de ter entrado no projecto de Jesus, no reino de Deus... Aqueles que suportam a perseguição são os que verdadeiramente têm a Deus por rei. E são felizes.

Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa, vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa.
Não tem lugar dizer que o programa das Bem-aventuranças é uma utopia, irreal e impossível, antes de nos termos posto a praticá-lo, ainda que de forma incipiente, imperfeita. O importante é pôr-se em marcha para experimentar que esse modo de organizar a vida, leva consigo uma felicidade que não é comparável a nenhuma outra Alegria.

P. Herminio Vitorino s.j.

INFORMAÇÕES ÚTEIS
  • Neste domingo, dia 1 de Novembro, haverá a habitual romagem ao cemitério. A celebração inicia com oração das vésperas, às 16:00, na Igreja de Santa Maria.
  • Na próxima quarta-feira, dia 4, terá lugar a segunda sessão do curso de Bíblia orientada pelo Padre Sousa. Apela-se a todos a participarem neste encontro de formação e familiaridade com a Bíblia. O curso tem início às 21:15 e terá lugar na sala Inácio de Loyola.
  • Na próxima sexta-feira, dia 6, pelas 21:15, terá lugar uma reunião do ministério de leitor. Apela-se à participação dos que já exercem o ministério de leitor, ou gostariam de o fazer.
  • Na quarta-feira, dia 11 de Novembro, haverá reunião geral para os Pais e/ou e educação de todos os catequizandos. Esta reunião é requerida para todos os encarregados de educação de todos os anos: do 1º ao 10º. A reunião tem lugar na sala Inácio de Loyola, às 21:15.
  • Na próxima segunda-feira, dia 2 de Novembro, dia dos fiéis defuntos, serão celebradas 3 eucaristias na Igreja de S. Tiago: 8:00; 11:00 e 19:15. A Igreja de S. Tiago estará aberta todo o dia, de acordo com o horário habitual, a saber: das 8:00 às 12:30 e das 15:30 até ao fim da eucaristia das 19:15.
  • No mesmo dia 2, segunda-feira, haverá eucaristia na Capela de S. João de Malta, às 10:00.

Secretaria da comunidade paroquial, 31 de Outubro de 2009